Com o apoio

Boehringer Ingelheim logo

Prof.ª Doutora Cristina Bárbara Caetano: “Há que manter alguns dos serviços virtuais para situações mais estabilizadas”

O prefixo “tele” veio para ficar. No caso do Serviço de Pneumologia do Hospital de Santa Maria, este aplica-se à monitorização e à reabilitação, permitindo o acompanhamento à distância dos “doentes estabilizados” e a redução das idas ao hospital.

Vídeos

Podcasts

icon_podcast

INSIDE NOW PODCAST

Dr. Nuno Jacinto: “A MGF esteve desde o início muito envolvida no combate à pandemia”

Tempo: 21m46s

Ouvir

Presidente da SPP: a preocupação é regularizar a atividade

A retoma da atividade clínica presencia é urgente e primordial. É este o entendimento do presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP), Prof. Doutor António Morais, para quem essa é a preocupação atual, “pelo menos tão importante como a COVID-19”.

A prova dos números

2438 atendimentos

42% das crianças infetadas

têm sintomas respiratórios

Um estudo conduzido pelo Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte concluiu que o Hospital de Santa Maria recebeu 103 crianças com COVID-19, entre as quais 42% tinham sintomas respiratórios. A investigação é relativa a crianças e adolescentes (0-18 anos) diagnosticados com infeção por SARS-CoV-2 e seguidos no Departamento de Pediatria do CHULN.

Fonte: Estudo do CHULN, relativo ao período homólogo de 11 de março a 18 de junho de 2020.

79% vs 21%

30% dos infetados

com sequelas pulmonares

Aproximadamente 30% das pessoas infetadas com COVID-19 apresentaram anormalidades pulmonares persistentes após a doença.

Fonte: Estudo “Long term respiratory complications of COVID-19”, publicado a 3 de agosto de 2020.

O SARS-CoV-2 e a Hemofilia

Fibrose pulmonar

em 18% dos recuperados

Um estudo desenvolvido em Hong Kong detetou fibrose pulmonar em 18% dos doentes considerados recuperados. A mesma investigação revela que as perdas na função pulmonar podem chegar aos 30%.

Fonte: Centro para Doenças Infeciosas do Hospital Princess Margaret, em Hong Kong.

2.634 doentes em enfermaria

2.634 doentes em enfermaria

444 em UCI

O Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge estima que, a partir de 4 de novembro, haja 2.634 doentes internados em enfermaria e 444 em UCI. Um aumento justificado pelo crescimento do número de novos casos, nas últimas semanas, o qual incidiu particularmente sobre as pessoas com idades entre os 20 e os 39 anos e com mais de 85 anos.

Fonte: Conferência de Imprensa DGS de 26 de outubro.

Contacte-nos

insidenow@newsfarma.pt


+351 21 850 40 65

Edifício Lisboa Oriente
Av. Infante D. Henrique, 333 H, Esc. 37
1800-282 Lisboa
PORTUGAL

Não tem conta? Registe-se!